Reequilíbrando as funções do seu organismo

André Sinicio - Osteopata

Jardim América, Jardim Paulista, Jardim Europa, Jardins, São Paulo, SP.

O que é

Osteopatia?

Criada em 1874 por um médico americano chamado Dr. Andrew Taylor Still, a Osteopatia é uma especialidade da Fisioterapia. É um método que age como meio de diagnóstico e tratamento, que utiliza recursos manuais (ou seja, utilizando as mãos como instrumento de trabalho) para uma abordagem terapêutica do corpo e suas dores. 

Com o conceito da busca da homeostasia, que é o equilíbrio das funções do corpo, a osteopatia atua em vários sistemas do corpo, tendo uma ampla indicação, podendo ser usada desde tratamentos pediátricos, atletas até tratamentos para indivíduos com idade mais avançada.

A filosofia da osteopatia está fundamentada em um conhecimento profundo de anatomia e fisiologia humana. O tratamento através dela permite o reequilíbrio das funções do organismo e do funcionamento do corpo.

Especialidades:

Técnicas de Osteopatia

Para cada situação existe uma técnica de osteopatia específica, as técnicas mais utilizadas são:

Osteopatia Craniana

Concentra-se em problemas cranianos e sua influência sobre o sistema nervoso central. Com intuito de regenerar o funcionamento de articulações e tecidos cranianos.

Osteopatia Estrutural

Essa técnica se dedica a restauração do sistema músculo-esquelético, postural e desajustes mecânicos das articulações, com intuito de harmoniza-lá.

Osteopatia Postural

É indicada para todas as idades e aqueles que sofrem com: má postura, hérnias discais, artroses, alterações dos pés, dores musculares, escoliose, hiperlordose, dores de cabeça.

Osteopatia Visceral

Atua tratamento de órgão e vísceras (estômago, intestinos, fígado, etc.) baseado em ligações anatômicas e biomecânicas, com intuito de melhorar suas funções.
  • Osteopatia Craniana

    A Osteopatia Craniana visa a harmonizar os ossos do crânio e da coluna para restabelecer o equilíbrio entre essas estruturas.

    Aplicabilidade Clínica:

    • Dores crônicas;
    • Escoliose;
    • Glaucoma;
    • Hiperatividade e Transtornos de aprendizagem;
    • Infecções agudas e crônicas;
    • Enxaquecas e Migrâneas;
    • Síndromes cervicais pós-traumáticas;
    • Sinusites Crônicas;
    • Sofrimento psicossomático e transtornos funcionais Viscerais;
    • Transtornos da visão;
    • Transtornos endócrinos;
    • Acidente Vascular Cerebral (AVC)
    • Anomalias na Oclusão, mastigação e transtornos da articulação Temporomandibular (ATM);
    • Asma Brônquica;
    • Catarata;
    • Depressão;

  • Osteopatia Estrutural
  • Osteopatia Postural

    A postura correta, fundamental para o bem estar do ser humano, consiste num processo extremamente complexo que, para atingir o equilíbrio, exige de todos uma consciência integral de seu corpo, de seus limites e de sua localização no espaço.

    Aplicabilidade Clínica:

    • hérnias discais
    • artroses
    • dores na coluna vertebral (cervicais, dorsais, lombares e sacrais)
    • nevralgias
    • cervicobraquialgias
    • ciáticas
    • dores com componentes estáticos no quadril, joelhos e pés
    • deformações na coluna (cifose, escoliose, hiperlordose)
    • câimbras, dores musculares e tendinites
    • cefaleias
    • vertigens
    • problemas de aprendizagem
    • aperto dentário
    • bruxismo

  • Osteopatia Visceral

Indicações:

Quando a Osteopatia é Indicada?

A Osteopatia atua no tratamento dos problemas relacionados ao sistema musculoesquelético, como:
Dores na coluna (cervicalgia, dorsalgia, lombalgias); Dores neurais: ciáticas, síndrome do túnel do carpo; Hérnias de disco; Bursites e tendinites; Dores de cabeça (cefaleia tensional); Dor ligamentar e muscular
  • Tratamento de Hérnia de Disco

    Osteopatia no tratamento de Hérnia de Disco

    Muitos problemas estão associados às dores na coluna e um dos mais comuns, são as hérnias de disco. Mais de cinco milhões de brasileiros sofrem com essa doença, segundo o IBGE, e ela ainda gera diversas dúvidas quanto ao diagnóstico. 

    É uma doença crônica, muito comum em pessoas acima de 40 anos e alguns dos fatores que contribuem para o desenvolvimento da doença são: postura errada, falta de exercícios físicos, excesso de peso e até a alimentação inadequada.

    Os discos intervertebrais são pequenas estruturas fibrosas e cartilaginosas da coluna vertebral, que contém um líquido gelatinoso no seu centro. Eles estão dispostos em toda a extensão da coluna (cervical, torácica e lombar), separando as vértebras. As principais funções são amortecimento de carga e mobilidade da coluna.

    Esse anel fibroso, quando fissura ou está desgastado, permite que o líquido gelatinoso que está mantido no seu centro realize uma expansão ou abaulamento da sua estrutura e também pode se extravasar, normalmente em direção ao canal medular ou nos espaços por onde saem nossas raízes nervosas, levando à compressão das mesmas. Se a lesão no anel fibroso que mantém o núcleo for grande, o líquido contido no núcleo poderá sair para o meio externo e, quando isso acontece, o disco poderá diminuir de volume, achatando-se. 

    Por isso, chamamos de hérnia de disco. Dependendo do local da saída desse “gel”, o paciente poderá sentir fortes dores ou não. Com esse conceito, fica claro que o importante é saber qual é a localização da hérnia de disco, e não o seu tamanho.

    Para garantir uma qualidade de vida sem dor, a Osteopatia tem se demonstrado ser uma técnica muito eficaz no tratamento deste transtorno. Com a utilização apenas das mãos para avaliar e tratar o paciente, o osteopata é capaz de tratar hérnia de disco sem que o paciente precise recorrer a cirurgia.

    A técnica busca organizar toda a coluna e identificar os locais que não estão realizando suas funções adequadas no corpo. Os problemas podem ocorrer por diversos motivos, como cicatrizes, problemas nas vísceras e até nos pés. Equilibrando essas disfunções, muitas vezes é possível interromper a sobrecarga no local da dor – ou seja, a dor da hérnia de disco já será atenuada pelo reequilíbrio de outras áreas que estão sendo afetadas e causando sofrimento do corpo. Além disso, é possível realizar manobras diretamente no local da hérnia resultando na diminuição ou no fim dos sintomas.

  • Tratamento de Dor Ciática
  • Tratamento de Síndrome do Túnel do Carpo
  • Tratamento para Bursites
  • Tratamento para Tendinites
  • Tratamento do Bruxismo
  • Tratamento de Distúrbios Temporomandibular - ATM
  • Tratamento da Síndrome do Intestino Irritável
  • Tratamento para Dores na Coluna Cervical - Cervicalgia

    Osteopatia no Tratamento da Cervicalgias

    As cervicalgias são consideradas aquelas dores localizadas na região da coluna cervical, podendo gerar irradiações dessas dores para a cabeça ou para os membros superiores, que são chamadas de cervicobraquialgias. As causas podem ser variadas e a dor pode ter origem a nível de diferentes estruturas da coluna cervical sendo referida para o membro superior através de estruturas somáticas ou através de mecanismos neuropáticos que envolvem os nervos espinhais cervicais.

    De forma geral, os sintomas mais frequentes que caracterizam a cervicalgia e a cervicobraquialgia são: dor na coluna cervical e ao longo do ombro indo para o membro superior, restrição dos movimentos da coluna cervical, sensações anormais no membro superior como formigueiros, sensação de queimadura, diminuição da sensibilidade tátil e diminuição da força de alguns músculos do membro superior podendo afetar a destreza de movimento.

    A osteopatia é uma forma de tratamento que melhora e muitos as condições dolorosas da coluna cervical e dos membros superiores por ter uma gama de manobras e movimentações que ajudam nesse processo.

  • Tratamento para Dores na Coluna Dorsal - Dorsalgia
  • Tratamento para Dores na Coluna Lombar - Lombalgias
  • Tratamento para Dores de Cabeça - Cefaleia Tensional
  • Tratamento para Dor Ligamentar e Muscular
  • Tratamento para Dores nos Joelhos
  • Tratamento da Fibromialgia
  • Tratamento da Hérnia do Hiato

Formação

André Sinicio Alves Ferreira - Osteopata

  • Graduado pela Universidade Estadual Paulista –UNESP- Presidente Prudente;
  • Pós Graduado em Fisioterapia Desportiva pela Universidade Estadual Paulista-UNESP;
  • Formação completa pelo Instituto Docusse de Osteopatia e Terapia Manual - IDOT;
  • Fisioterapeuta Especialista em Osteopatia - COFFITO;
  • Formação Internacional em Nova Medicina Germânica –CIEPH;
  • Curso Professional Intensivo 2 de aplicación en el campo médico y terapéutico sobre las 5 Leyes Biológicas – Tepoztlán, México;
  • Especialista em Terapia Manual e Técnicas Osteopáticas pela Universidade Estadual do Norte do Paraná-UENP;
  • Docente do Instituto Docusse de Osteopatia e Terapia Manual – IDOT. 

André se intitula como mais um defensor da Osteopatia, para que esta última atinja todas as esferas da sociedade, promovendo assim a auto-cura e por consequência, o bem estar.

Galeria de Vídeos

Loading...

Entre em Contato

Agende uma Sessão

(21) 98167-8350

Horário de Atendimento

Atendimentos quinzenais, com hora marcada.
Favor consultar datas por contato telefônico.

Endereço

IDOT São Paulo
Rua Estados Unidos, 628 Jardim América, Jardim Paulista, Jardins, São Paulo, SP, 01427-002
Copyright © 2019 Corpo Informa - Todos os direitos Reservados.
Design & Desenvolvimento - Andrômeda Web Marketing
Logo Corpo Informa