CUIDANDO DA SAÚDE FEMININA

Dra. Dayane Caetano
Fisioterapeuta Pélvica Adulto e Infantil

Chácara Cachoeira - Campo Grande - Mato Grosso do Sul - MS

QUANDO PROCURAR O

Fisioterapeuta Pélvico?

A Fisioterapia Pélvica trata as disfunções da pelve, que comprometem as funções urinárias, evacuatórias, sexuais e ortopédicas de mulheres, homens e crianças. 

Atua no fortalecimento do assoalho pélvico, que é constituído por um conjunto de músculos localizados na parte inferior do abdômen que suportam os órgãos pélvicos (bexiga, reto, útero, intestino) sendo importante para as funções urinária, sexual e evacuatória. 

Normalmente essa musculatura não é exercitada voluntariamente, por isso, ao longo do tempo, por fatores gestacionais, idade, procedimentos cirúrgicos ou hormonais, estas estruturas tornam-se enfraquecidas ocasionando perda de função.

Entre os distúrbios mais comuns encontramos a incontinência urinária e fecal, a constipação, os prolapsos de órgãos (exteriorização de órgãos), as disfunções sexuais e as dores pélvicas crônicas. Nestes casos, o trabalho da fisioterapia é uma das melhores opções de tratamento das disfunções da área pélvica, com obtenção de bons resultados e, principalmente, por sua característica pouco invasiva.

Área de Atuação

Fisioterapeuta Pélvica - especialista na área de uroginecologia, proctologia e disfunções sexuais.

Fisioterapia Pélvica como aliada da saúde da mulher
É especialmente recomendada para mulheres acima dos 40 anos e gestantes
Fisioterapia Pélvica

Fisioterapia Pélvica

Atua na reabilitação das disfunções do assoalho pélvico, que é o conjunto de músculos e ligamentos que sustentam órgãos como bexiga, útero, intestino e tudo que fica na região baixa do abdômen.
Fisioterapia Pediátrica

Fisioterapia Pediátrica

A Fisioterapia Pediátrica - trata de recém-nascidos, bebês, crianças e pré-adolescentes, sendo o problema mais comum a ENURESE porque fazer xixi na cama acima dos 5 anos de idade não é normal.
Fisioterapia Esportiva

Fisioterapia Esportiva

Previne e trata as lesões do assoalho pélvico decorrentes de práticas esportivas para que o atleta tenha um rendimento satisfatório e consiga praticar suas atividades físicas da forma mais saudável possível.
Fisioterapia para Gestantes

Fisioterapia para Gestantes

O tratamento se baseia em exercícios de alongamento, respiração, relaxamento, além de fortalecimentos de músculos sobrecarregados na gravidez e preparo da musculatura abdominal e do assoalho pélvico.
Fisioterapia Geriátrica

Fisioterapia Geriátrica

Previne e trata problemas urinários, fecal e sexual, que são comuns com o aumento da idade. Ex:
IU (Incontinência Urinária,
IF (incontinência fecal),
dor na relação, flacidez vaginal.
Fisioterapia Clínica

Fisioterapia Clínica

A Fisioterapia Clínica estuda, diagnostica, previne e recupera pacientes com distúrbios cinéticos funcionais. Trabalha com doenças geradas por alterações genéticas, traumas ou enfermidades adquiridas.
Uroginecologia

Uroginecologia

Fisioterapia na uroginecologia é uma especialidade que atua no tratamento conservador das disfunções urogenitais e anorretais como, por exemplo, a incontinência urinária de esforço e as distopias genitais.
Proctologia

Proctologia

Atuamos no tratamento da Incontinência Fecal (perda de gazes e fazes), na constipação crônica, dissinergia do assoalho pélvico (anismo), fissura anal, prolapso (descida de órgão) retal.

Disfunções que a Fisioterapia Pélvica consegue reabilitar?

Atuo no Tratamento das seguintes Patologias

Se você acredita possuir alguma destas patologias, agora já sabe que elas tem solução segura!
  • Incontinência Urinária Feminina e Masculina

    A Incontinência Urinária ou perda involuntária de urina tem origens no sistema nervoso autônomo, que controla os órgãos do sistema respiratório, circulatório, digestivo e também o urinário. É uma condição que ocorre tanto em homens como em mulheres. 

    Porém, nas mulheres essa condição é mais frequente do que nos homens. Isto ocorre por diferentes razões, tais como: a uretra feminina é mais curta, a mulher vivencia experiências como gestações e partos, e as mudanças hormonais decorrentes da menopausa, que podem resultar em maior fragilidade do assoalho pélvico – grupo de músculos que sustenta a bexiga e os órgãos genitais. 

    Já nos homens, a incontinência urinária frequentemente está relacionada com procedimentos cirúrgicos da próstata. Outras situações como tosse crônica, obesidade e doenças crônicas podem aumentar o risco de escapes de urina tanto no homem como na mulher. 

    Qualquer que seja a causa da incontinência urinária, homens e mulheres devem consultar um médico e também recorrer a Fisioterapia Pélvica grande aliada no tratamento da Incontinência Urinária.

    Indicada para a prevenção e tratamento da incontinência urinária, a fisioterapia pélvica pode ajudar a melhorar a qualidade de vida de quem sofre seus efeitos. Através de alguns exercícios de fisioterapia para incontinência urinária, esse profissional busca orientar e acompanhar pacientes para o fortalecimento da musculatura do assoalho pélvico.

    Para saber mais detalhes sobre os tratamentos de Fisioterapia Pélvica em relação particular e específica ao seu caso, entre em contato direto conosco através do botão do WhatsApp do site.

  • Bexiga Hiperativa
  • Enurese Noturna (xixi na cama)
  • Urgência Miccional
  • Diástase
  • Disfunções Sexuais
  • Dor na Relação
  • Vaginismo
  • Vulvodínia
  • Síndrome Geniturinária da Menopausa

    A Síndrome Geniturinária da Menopausa é caracterizada pela secura vaginal, irritação e flacidez da mucosa vaginal, diminuição da libido, dores durante o ato sexual e associação com incontinência urinária de urgência.

    A Síndrome Geniturinária da Menopausa é causada, principalmente, pela diminuição dos hormônios femininos estrógenos. Quanto menor for a produção de estrógenos no corpo feminino, as parede vaginais vão ficando mais finas, mais secas e menos elásticas, provocando frequentemente ardor. Também pode ocorrer um desequilíbrio da flora vaginal, aumentando o risco de infeções vaginais e urinárias.

    Em termos de qualidade de vida, os sintomas da Síndrome Geniturinária da Menopausa podem causar problemas de relacionamento por motivo de dores durante o ato sexual e também podem limitar o hábito de praticar exercícios, visto que o esforço físico também pode causar desconforto.

    Se você já está na menopausa e sofre de secura vaginal causada por atrofia vulvovaginal, dores durante o ato sexual ou incontinência urinária de urgência, existe a hipótese de estar com a Síndrome Geniturinária da Menopausa.

    Os tratamentos mais comuns disponíveis para a Síndrome Geniturinária da Menopausa são a aplicação local de estrógenos na forma de creme, gel ou comprimidos, que são praticamente sem contraindicações. Há também outras opções disponíveis não hormonais nas formas de creme e óvulos vaginais que fazem parte do grupo dos hidratantes vulvovaginais.

    Já na parte fisioterapêutica, ressaltamos que o estrógeno é extremamente importante na manutenção da integridade do tecido conjuntivo pélvico. O hipoestrogenismo pode resultar em frouxidão dos ligamentos pélvicos, aumentando o risco de incontinência urinária de esforço e prolapso genital e por isso, é muito importante para a mulher tratar a musculatura do assoalho pélvico para o ganho de força e resistência das musculaturas envolvidas.

    Para obter um tratamento do assoalho pélvico otimizado, é importante realizar um trabalho segmentar de controle e de fortalecimento da musculatura do tronco em conjunto com a reabilitação dos músculos do assoalho pélvico.

    E para a mulher que não é incontinente, mas chegou ou está perto da menopausa, é importante o trabalho desses músculos como prevenção da incontinência urinária, dos prolapsos genitais e manutenção do desempenho sexual satisfatório.

    A função primordial dos músculos do assoalho pélvico é a de sustentar os órgãos pélvicos, manter o desempenho sexual, ativar a musculatura estriada periuretral e controlar a pressão intra-abdominal ao atuar sinergicamente com o diafragma e com os músculos abdominais. 

    Para saber mais detalhes sobre os tratamentos de Fisioterapia Pélvica em relação particular e específica ao seu caso, entre em contato direto conosco através do botão do WhatsApp do site.

  • Flacidez Vaginal
  • Incontinência Fecal
  • Constipação Intestinal
  • Fístulas Anais
  • Anismo – Dissinergia do Assoalho Pélvico
  • Reabilitação Pós-prostatectomia Radical
  • Disfunção Erétil
  • Ejaculação Precoce

Formação

Dra. Dayane Caetano - Fisioterapeuta Pélvica

Crefito: 276254-F

* Fisioterapeuta pela UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
* Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento-PPGCMov/UFMS
* Pesquisadora em Uroginecologia, Disfunções Sexuais e Saúde da Mulher.
* Conselheira no Conselho Intersetorial de Saúde do Trabalhador CIST - MS.

Especialista na área de uroginecologia, proctologia e disfunções sexuais.

Atua no tratamento da incontinência urinária feminina e masculina, bexiga hiperativa, enurese noturna (xixi na cama), urgência miccional, incontinência fecal, constipação, fístulas anais, anismo, reabilitação pós-prostatectomia radical, disfunção erétil, ejaculação precoce.

Disfunções sexuais femininas, dor na relação, vaginismo, vulvodínia e síndrome geniturinária da menopausa. Preparação perineal para o parto e pós parto. Além da reabilitação abdominal com foco em diástase.

Galeria de Vídeos

Loading...

Entre em Contato

Agende uma Avaliação

(67) 99914-3117 (watsapp)

Localização:

Rua Mar das Antilhas, 183 - Chácara Cachoeira, Campo Grande - MS

Horário de Atendimento

De 2ª à 6ª das 8:00 às 19:00
Sábados de 8:00 às 12:00

Atendimentos Online

Entenda como funciona
HORÁRIOS DE ATENDIMENTO:
De 2ª à 6ª > das 8:00 às 19:00
Sábados > de 8:00 às 12:00

Dra. Dayane Caetano - Fisioterapeuta Pélvica Adulto e Infantil
CAMPO GRANDE - MATO GROSSO DO SUL - MS

Copyright © 2011 corpoinforma.com - Todos os direitos Reservados. 
Design & Desenvolvimento - Andrômeda Web Marketing
Logo Corpo Informa